Escola de Eletricistas 2023

O Curso

O objetivo da Escola de Eletricista é qualificar profissionais que tenham interesse em trabalhar na área de distribuição de energia elétrica. Com carga horária de 380 horas, cerca de 10 semanas de duração, o curso tem como foco a qualificação e capacitação como Eletricista de Redes de Distribuição. As vagas são limitadas e os formados permanecerão em um banco de talentos da Santa Maria, para participar de futuros processos de seleção para vagas efetivas. 

O curso, ministrado na sede do Senai em Colatina/ES, contará com aulas teóricas e práticas a respeito dos princípios e leis que regem o funcionamento de sistemas elétricos de potência. O objetivo dessa formação é capacitar os participantes nos procedimentos e técnicas necessárias para operação, inspeção e manutenção de redes de distribuição de energia elétrica, bem como ligação de consumidores dentro das normas técnicas e de segurança.

O Curso não é remunerado, porém a Santa Maria oferecerá aos estudantes, material didático, uniformes e equipamentos de Proteção Individual (EPIs), almoço e dois lanches (manhã e tarde).

Requisitos para Inscrição no Processo Seletivo

A Escola de Eletricista de Redes de Distribuição é gratuita e está aberta a todos residentes na área de atuação da Santa Maria, os interessados poderão realizar suas inscrições no período de 27/10/2023 até o dia 12/11/2023. O processo de seleção inclui entrevista, prova teórica e avaliação comportamental. 

Os requisitos para ingressar na Escola de Eletricista são os seguintes:
– Ensino Médio completo;
– Residir nos municípios da área de atuação da Santa Maria – necessário comprovante de residência (Santa Teresa, São Roque do Canaã, Colatina, Marilândia, Pancas, Alto Rio Novo, Águia Branca, São Domingos do Norte, Governador Lindenberg, São Gabriel da Palha e Vila Valério);
– Ter, no mínimo, 18 anos de idade;
– Disponibilidade de horário para estudo em tempo integral, das 8h às 17h, durante o período do curso;
– Ter CNH Categoria mínima “B”.

Conteúdo Programático

1.1 Normas e regulamentos aplicáveis ao trabalho em altura;

1.2. Análise de Risco e condições impeditivas;
1.3. Riscos potenciais inerentes ao trabalho em altura e medidas de prevenção e controle;
1.4. Sistemas, equipamentos e procedimentos de proteção coletiva;
1.5. Equipamentos de Proteção Individual para trabalho em altura: seleção, inspeção, conservação e limitação de uso;
1.6. Acidentes típicos em trabalhos em altura;
1.7. Condutas em situações de emergência, incluindo noções de técnicas de resgate e de primeiros socorros.

2.1. Introdução à Segurança com Eletricidade;

2.2. Riscos em Instalações e Serviços com Eletricidade;
2.3. Técnicas de Análise de Risco;
2.4. Normas Técnicas Brasileiras – NBR da ABNT: NBR-5410, NBR 14039 e outras;
2.5. Regulamentações do MTE;
2.6. Equipamentos de Proteção Coletiva;
2.7. Equipamentos de Proteção Individual;
2.8. Rotinas de Trabalho – Procedimentos;
2.9. Documentação de Instalações Elétricas;
2.10. Riscos Adicionais;
2.11. Proteção e Combate a Incêndios;
2.12. Acidentes de Origem Elétrica;
2.13. Primeiros Socorros.

3.1. Específico em elétrica

3.1.1. Organização do Sistema Elétrico de Potência (SEP): Fase de Geração, Transmissão, Sub-Transmissão e Distribuição.
3.1.2. Níveis de Tensão padronizados.
3.1.3. Condições impeditivas para serviços.
3.1.4. Riscos típicos no SEP e sua prevenção: proximidade e contatos com partes energizadas; indução; descargas atmosféricas; estática; campos elétricos e magnéticos; comunicação e identificação; trabalhos em altura, máquinas e equipamentos especiais.
3.1.5. Técnicas de análise de Risco no S E P Procedimentos de trabalho análise e discussão Técnicas de trabalho sob tensão: em linha viva; ao potencial; em áreas internas; trabalho a distância; trabalhos noturnos; ambientes subterrâneos.
3.2. Específico em Segurança
3.2.1. Organização do trabalho: programação e planejamento dos serviços; trabalho em equipe; prontuário e cadastro das instalações; métodos de trabalho; comunicação.
3.2.2. Aspectos comportamentais.
3.2.3. Equipamentos e ferramentas de trabalho (escolha, uso, conservação, verificação, ensaios); 3.2.4. Sistemas de proteção coletiva. Equipamentos de proteção individual.
3.2.5. Posturas e vestuários de trabalho.
3.2.6. Segurança com veículos e transporte de pessoas, materiais e equipamentos.
3.2.7. Sinalização e isolamento de áreas de trabalho Liberação de instalação para serviço e para operação e uso. Treinamento em técnicas de remoção, atendimento, transporte de acidentados.
3.2.8. Acidentes típicos Análise, discussão, medidas de proteção.
3.2.9. Responsabilidades.

4.1. Eletricidade Geral

4.1.1. Processos de geração;
4.1.2. Propriedade dos materiais;
4.1.3. Conceitos do Magnetismo;
4.1.4. Eletromagnetismo;
4.1.5. Lei de Ohm;
4.1.6. Corrente Alternada;
4.1.7. Instrumentos de Medição;
4.1.8. Corrente Elétrica;
4.1.9. Circuito Elétrico.

4.2. Montagem de Redes de Distribuição
4.2.1. Leitura e Interpretação de Desenhos;
4.2.2. Equipamentos e Ferramentas;
4.2.3. Técnicas de Construção de Redes;
4.2.4. Aspectos relativos a Segurança, Meio Ambiente e Qualidade;
4.2.5. Documentação Técnica;
4.2.6. Planejamento;
4.2.7. Procedimento e Técnicas Operacionais da Concessionária;
4.2.8. Técnicas de Montagem e Manutenção de Iluminação Pública.

4.3. Técnicas de Manutenção de Redes de Distribuição
4.3.1. Aspectos Relativos a Segurança, Meio Ambiente e Qualidade;
4.3.2. Documentação Técnica;
4.3.3. Planejamento;
4.3.4. Procedimentos e Técnicas de Manutenção;
4.3.5. Ligação de consumidor, Suspensão do fornecimento (corte) e relacionamento com o consumidor

5.1 – Capacidades Técnicas
5.1.1 – Identificar tipos e características dos cestos aéreos;
5.1.2 – Identificar tipos e características dos acessórios operação de cesto aéreo;
5.1.3 – Identificar normas técnicas e de segurança para operação de cesto aéreo;
5.1.4 – Reconhecer sinalização e simbologia para operação de cesto aéreo;
5.1.5 – Aplicar procedimentos de testes para verificação do funcionamento do cesto aéreo;
5.1.6 – Aplicar procedimentos de operação de cesto aéreo, considerando requisitos técnicos e de segurança;
5.1.7 – Adotar procedimentos de segurança durante a operação de cesto aéreo, tendo em vista a prevenção de acidentes.

5.2 Capacidades Socioemocionais
5.2.1 – Aplicar técnicas de organização do trabalho e do ambiente;
5.2.2 – Apresentar comportamento ético no desenvolvimento das atividades da indústria;
5.2.3 – Comunicar informações de forma clara e objetiva em diferentes níveis hierárquicos da organização;
5.2.4 – Manter relacionamento interpessoal durante a execução das atividades de saúde e segurança;
5.2.5 – Identificação dos riscos na operação do cesto aéreo;
5.2.6 – Funcionamento das proteções;
5.2.7 – Princípios de segurança na utilização do cesto aéreo com comando local;
5.2.8 – Proteção de segurança para riscos mecânicos, elétricos e outros relevantes;
5.2.9 – Método de trabalho seguro;
5.2.10 – Permissão de trabalho;
5.2.11 – Sistema de bloqueio de funcionamento;
5.2.12 – Sistema de bloqueio no funcionamento do cesto aéreo com comando local;
5.2.13 – Sistema de bloqueio durante operações de inspeção, limpeza, lubrificação e manutenção;
5.2.14 – Noções sobre legislação de trânsito;
5.2.15 – Noções sobre legislação de segurança e saúde no trabalho;
5.2.16 – Noções sobre acidentes e doenças decorrentes da exposição aos riscos no cesto aéreo com comando local e implementos;
5.2.17 – Medidas de controle dos riscos: EPC e EPI;
5.2.18 – Operação com segurança do cesto aéreo com comando local;
5.2.19 – Inspeção, regulagem e manutenção com segurança;
5.2.20 – Sinalização de segurança;
5.2.21 – Procedimentos em situação de emergência;
5.2.22 – Noções sobre prestação de primeiros socorros;
5.2.23 – Interpretação da norma Regulamentadora Número 12 (NR12).

5.3 Prática
5.3.1 – Operar cesto aéreo acoplado.

6.1 Capacidades Técnicas
6.1.1 – Identificar tipos e características dos guindautos;
6.1.2 – Identificar tipos e características dos acessórios operação de guindauto;
6.1.3 – Identificar normas técnicas e de segurança para operação de guindauto;
6.1.4 – Reconhecer sinalização e simbologia para operação de guindauto;
6.1.5 – Aplicar procedimentos de testes para verificação do funcionamento do guindauto;
6.1.6 – Aplicar procedimentos de operação de guindauto, considerando requisitos técnicos e de segurança;
6.1.7 – Adotar procedimentos de segurança durante a operação de guindauto, tendo em vista a prevenção de acidentes.

6.2 Capacidades Socioemocionais
6.2.1 – Aplicar técnicas de organização do trabalho e do ambiente;
6.2.2- Apresentar comportamento ético no desenvolvimento das atividades da indústria;
6.2.3 – Comunicar informações de forma clara e objetiva em diferentes níveis hierárquicos da organização;
6.2.4 – Manter relacionamento interpessoal durante a execução das atividades de saúde e segurança;
6.2.5 – Introdução;
6.2.6 – Conceitos;
6.2.7 – Finalidades;
6.2.8 – Referências Normativas;
6.2.9 – Critérios de Utilização;
6.2.10 – Restrições de Utilização;
6.2.11 – Aspectos Construtivos;
6.2.12 – NR11 – Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais;
6.2.13 – Apresentação de o Guincho Veicular ou Guindauto: o Especificação do Equipamento; o

6.3 Outros aspectos que devem ser observados;
6.3.1- Característica do Guincho; o Partes do Guindauto (Guincho);
6.3.2 – Técnicas de segurança para movimentação de cargas, manuais ou com equipamentos mecanizados;
6.3.3 – Início de Operação; o Eleger a posição correta do veículo;
6.3.4 – Início de Operação; o Movimentos;
6.3.5 – Tirando o guindauto da posição de repouso; o Manejo de equipamento/poste; o Retirada de Poste;
6.3.6 – Limites de operação;
6.3.7 – Inspeção interna de cabos;
6.3.8 – Sinaleiro.
6.3.9 Prática
6.3.10- Movimentação das lanças;
6.3.11 – Giro;
6.3.12 – Patolamento do equipamento;
6.3.13 – Check-list do veículo e do equipamento;
6.3.14 – Sinais convencionais;
6.3.15 – Movimentação do guindaste na pista de treinamento;
6.3.16- Amarração de cargas;
6.3.17 – Movimentação da carga;
6.3.18 – Aplicação de acessórios (cabos, cintas, manilhas, ganchos, correntes, etc.).

7.1 Capacidades Técnicas
7.1.1 – Identificar os tipos de motopoda e suas características construtivas em função da atividade desenvolvida;
7.1.2 – Identificar os tipos de componentes do motopoda conforme características construtivas;
7.1.3 – Identificar os critérios contidos nas diretrizes e instruções de trabalho existentes na empresa;
7.1.4 – Aplicar procedimentos de registro técnico das informações para atualização de documentações do motopoda;
7.1.5 – Aplicar ferramentas de análise da condição de operação do motopoda;
7.1.6 – Identificar os critérios técnicos e de segurança requeridos para o funcionamento do motopoda;
7.1.7 – Identificar as possíveis situações de risco à saúde, segurança e meio ambiente associados ao processo de operação do motopoda;
7.1.8 – Identificar os procedimentos técnicos de manutenção em função do componente a ser reparado ou substituído;
7.1.9 – Identificar os parâmetros de funcionamento do motopoda conforme dados do fabricante;
7.1.10 – plicar procedimentos de segurança durante a operação do motopoda;
7.1.11 – Verificar o cumprimento dos procedimentos de segurança e utilização dos equipamentos de proteção individuais e coletivos pelos profissionais que operam o motopoda;
7.1.12 – Identificar as causas e falhas de funcionamento do motopoda com base nas boas práticas de manutenção;
7.1.13 Aplicar técnicas de manutenção em função do componente a ser reparado ou substituído.

7.2 Capacidades Socioemocionais
7.2.1 – Apresentar comportamento ético no desenvolvimento das atividades sob a sua responsabilidade;
7.2.2 – Aplicar os princípios de organização do trabalho estabelecidos no planejamento e no exercício de suas atividades profissionais;
7.2.3 – Integrar os princípios da qualidade às atividades sob a sua responsabilidade. AMBIENTES;
7.2.4 – Principais riscos de acidentes e atendimento de Primeiros Socorros com enfoque aos acidentes envolvendo motosserras;
7.2.5 – Cuidados ambientais na utilização, abastecimento e manutenção;
7.2.6 – Interpretação do anexo V da NR12;
7.2.7 – Estudo do Manual de Operação da Motosserras utilizadas no treinamento;
7.2.8 – Recomendações de segurança e uso de EPIs;
7.2.9 – Prevenção de acidentes no uso do motopoda;
7.2.10 – Técnicas de corte;
7.2.11 – Utilização segura;
7.2.12 – Manutenção preventiva básica;
7.2.13 – Atividade prática e recomendações de segurança no uso do motopoda;
7.2.14 – Equipamento de Proteção Individual atividade de abate de árvore;
7.2.15 – Preparação para corte motopoda;
7.2.16 – Decisão técnica mais adequada de corte.

7.3 Prática
7.3.1 – Operação de motopoda em poda de árvores.

8.1 Capacidades Técnicas
8.1.1 – Identificar os tipos de motosserras e suas características construtivas em função da atividade desenvolvida;
8.1.2 – Identificar os tipos de componentes do motosserra conforme características construtivas;
8.1.3 – Identificar os critérios contidos nas diretrizes e instruções de trabalho existentes na empresa;
8.1.4 – Aplicar procedimentos de registro técnico das informações para atualização de documentações do motosserra;
8.1.5 – Aplicar ferramentas de análise da condição de operação do motosserra;
8.1.6 – Identificar os critérios técnicos e de segurança requeridos para o funcionamento do motosserra; Identificar as possíveis situações de risco à saúde, segurança e meio ambiente associados ao processo de operação do motosserra;
8.1.7 – Identificar os procedimentos técnicos de manutenção em função do componente a ser reparado ou substituído;
8.1.8 – Identificar os parâmetros de funcionamento do motosserra conforme dados do fabricante;
8.1.9 – Aplicar procedimentos de segurança durante a operação do motosserra;
8.1.10 – Verificar o cumprimento dos procedimentos de segurança e utilização dos equipamentos de proteção individuais e coletivos pelos profissionais que operam o motosserra;
8.1.11- Identificar as causas e falhas de funcionamento do motosserra com base nas boas práticas de manutenção;
8.1.12 – Aplicar técnicas de manutenção em função do componente a ser reparado ou substituído.

8.2 Capacidades Socioemocionais
8.2.1 – Apresentar comportamento ético no desenvolvimento das atividades sob a sua responsabilidade;
8.2.2 – Aplicar os princípios de organização do trabalho estabelecidos no planejamento e no exercício de suas atividades profissionais;
8.2.3 – Integrar os princípios da qualidade às atividades sob a sua responsabilidade;
8.2.4 – Principais riscos de acidentes e atendimento de Primeiros Socorros com enfoque aos acidentes envolvendo motosserras;
8.2.5 – Cuidados ambientais na utilização, abastecimento e manutenção;
8.2.6 – Interpretação do anexo V da NR12;
8.2.7 – Estudo do Manual de Operação da Motosserras utilizadas no treinamento;
8.2.8 – Recomendações de segurança e uso de EPIs;
8.2.9 – Prevenção de acidentes no uso do motosserra;
8.2.10 – Técnicas de corte;
8.2.11 – Utilização segura;
8.2.12 – Manutenção preventiva básica;
8.2.13 – Atividade prática e recomendações de segurança no uso do motosserra;
8.2.14 – Equipamento de Proteção Individual atividade de abate de árvore;
8.2.15 – Avaliação Pré-corte;
8.2.16 – Preparação para corte;
8.2.17 – Decisão técnica de mais adequada de corte;
8.2.18 – Árvore com sapopemas/ raiz tabular.

8.3 – Prática
8.3.1 – Operação de motosserra em poda de árvores.

Galeria de Fotos

Inscrições Encerradas